Algumas lições de um dos melhores livros que já li: Manual do CEO- Josh Kauffman.

Manual do CEO

 

manualdoceothumb

 

Este é, sem dúvida, um dos livros sobre negócios mais importantes de minha vida, daqueles que vem abarcados de verdades que contestam com ênfase qualquer desculpa que alguém esteja dando para fazer algo relevante no mundo ou na vida.

Uma prova disso? No início do livro, o autor  fala a respeito de 03 (três) coisas que podem estar te impedindo de realizar seus sonhos e, também, ter um ou vários negócios prósperos. São elas:

Angústia dos negócios: sentimento de não saber muito sobre negócios, sendo assim não poderia assumir mais responsabilidades, muito menos abrir a própria empresa.

Intimidação de certificação: a ideia de que é melhor deixar para especialistas, ou para quem tem diploma de MBA. Normalmente, essa ideia vem junto com a síndrome do “Quando”.. “Quando eu tiver um diploma eu farei isso” “Quando eu terminar esse curso começarei a por em prática”. Sabe como eu sei disso? Eu vivi isso por anos.

Síndrome do impostor: medo de estar acima das suas possibilidades, e a nossa ‘máscara” irá cair, é só uma questão de tempo.

Muitas pessoas deixam de realizar sonhos e ter o seu próprio negócio por conta de uma dessas três complicações, obviamente que cada caso é um caso, mas é confortante perceber que isso assola qualquer pessoa sejam qual for sua condição financeira ou sua familiaridade com negócios.

Lado bom, e a solução.

Segundo o autor todos tem esses tipos de medo, e para que eles sejam eliminados basta que aprendamos alguns poucos conceitos simples, e assim poderemos realizar qualquer coisa.

Gostou da ideia? Então fica comigo até o final.

Primeiramente, é necessário entender que não precisamos saber tudo, pois todos os métodos são variáveis de alguns poucos princípios, e o livro se propõe a isso:

Alguns conceitos fundamentais de negócios, uma base firme de conhecimentos e que poderão ser aplicadas de forma prática.

Vamos lá…

Estar só começando nos negócios

112943-OONJZG-976-300x300

Para aprender e praticar esse conceitos de negócios não é necessário ter experiência, e  afirma o autor que as lições serão mais valiosas do que um MBA.

Fazendo melhores perguntas

“A educação não é a resposta para a questão. A educação é o meio para responder todas as questões. “ Bill Allin, Sociólogo Ativista Educacional.

Quanto mais soubermos fazer as perguntas essenciais, mais rapidamente chegaremos as respostas das quais precisamos para avançarmos.

Autoeducação

31610-NYB3MB-300x300

 

“Quando você começa a estudar uma área, parece que precisa memorizar um zilhão de coisas, Não é verdade. O que você precisa é identificar os princípios essenciais — Geralmente de três a doze deles— da área. Os milhões de coisas que achou que precisaria são simplesmente várias combinações dos princípios essenciais.”

Acredito que só essa lição acima já valha o livro inteiro.

No livro o autor traz a ideia que é possível economizar um bom dinheiro se auto-educando e desenvolvendo seu próprio network, ao invés de ingressar e até mesmo se endividar em um MBA.

Porém, vou me ater a temas que são de proposta do livro como: fundamentos sólidos da prática de negócios de maneira rápida e eficiente, como as empresas funcionam, como pessoas trabalham, criação de valor…

O que é uma empresa?

2734-300x300

Industrial building factories and plants icons set isolated vector illustration.

Toda empresa de sucesso cria ou fornece algo de valor que as pessoas querem ou precisam a um preço que elas estão dispostas a pagar de uma maneira que satisfaça as necessidades e expectativas do comprador, e proporcione receita suficiente para que valha a pena para os proprietários se manterem em operaçao.

Segundo o autor, removendo qualquer um desses requisitos não há empresa, pois cada um deles é essencial e universal, ao mesmo tempo.

5 pilares de uma empresa.

886-300x200

Grey marble column details on building in Shanghai,China.

Sendo assim qualquer empresa que se proponha a criar valor, precisa de uma ideia que as pessoas querem (pesquisa de mercado), marketing para atração de clientes, entrega de valor e operações para vendas, e exceder a expectativa dos clientes (atendimento ao cliente), e por fim o lucro (ganhar mais do que se gasta).
Pessoas e sistemas : dois fatores que sustentam fundamentalmente as empresas

As empresas são criadas por pessoas e sobrevivem beneficiando outras pessoas de alguma maneira. Para entender uma empresa, torna-se necessário que uma sólida compreensão de como as pessoas tendem a pensar e se comportar, como tomam decisões, como se comunicam.

Em seu núcleo, as empresas funcionam com processos que podem ser repetidos, entendendo os sistemas simples, eles podem ser melhorados, através de outros sistemas melhores, ações de marketing ou linhas de produções, entre outras.

Dia após dia empresas entregam aquilo que precisamos com rapidez e eficiência. Pare um pouco e veja que tudo ao nosso redor de alguma forma foi entregue por uma empresa.

CRIAÇÃO DE VALOR

“Faça algo que as pessoas querem, não há nada mais valioso que uma necessidade não satisfeita cujas possibilidades de satisfazê-las estão apenas começando a surgir. Se achar algo quebrado que pode consertar para muitas pessoas , você encontrou uma mina de ouro”

Segundo o livro, toda empresa de sucesso cria algo de valor. O mundo está repleto de oportunidades de melhorar a vida das pessoas, nosso trabalho, então, seria identificar coisas as quais as pessoas precisam e encontrar uma maneira de proporcioná-las.

Valor pode ser gerado de várias formas, mas sempre terá o propósito de melhorar um pouco a vida de alguém. E o autor ainda reforça que sem valor uma empresa não pode existir, afinal negócios são trocas, e se torna impossível fazer negócios sem ter algo para oferecer em troca.

Marketing

ONZ74M0-300x225

Chamar atenção e desenvolver a demanda para o que você criou

Vendas

Transformar clientes potenciais em clientes pagantes

Entrega de valor

Dar aos seus clientes o que você prometeu e se assegurar de que eles fiquem satisfeitos.

Fianças

332003-PAO2FA-760-300x300

Gerar dinheiro suficiente para manter as operações e para que seus esforços valham a pena.

Essas cinco partes constituem a base de qualquer negócio, e caso você esteja pensando em abrir um negócio seria um ponto de partida definir como funcionariam os cinco pilares de sua empresa. Para se aprofundar, recomendamos fortemente a leitura do livro. Mais a frente você vai descobrir algumas delas. Separamos 12 (doze) formas de criação de valor para você!

Ensina o autor que se quisermos elevar o nosso valor no mundo dos negócios, devemos nos concentrar em habilidades relacionadas às cinco partes de qualquer empresa.

Lei de ferro do mercado: analise se realmente querem o que você tem!

OE60WK0-300x300

Histórinha

“ Dean Kamen, um renomado e prolífico inventor cujas criações incluem o motor Sterling, a primeira bomba de insulina do mundo e dispositivos de purificação de água investiu 100 milhões de dólares no desenvolvimento de Segway PT, um meio de transporte motorizado de duas rodas comandado de acordo com o ponto de equilíbrio de quem o dirige e que, segundo ele, por 5 mil dólares, revolucionaria o transporte pessoal “da mesma maneira como o carro substituiu o cavalo e a carroça”. Quando Segway foi disponibilizado ao público em 2002, a empresa anunciou que esperava vender 50 mil unidades por ano. Cinco anos depois a empresa tinha vendido um total de 23 mil unidades —- menos de 10% da meta inicial.”

Para o autor  isso se deu porque o enorme mercado que a empresa esperava não existia, as pessoas ainda não estavam dispostas a pagar 5 mil dólares por aquele determinado veículo, ainda que ele tivesse uma tecnologia extremamente sofisticada.

Isso acontece no mundo dos negócios todos os dias. Sem receita para se sustentar qualquer negócio se torna passível de fracasso, sendo assim toda empresa é limitada pelo tamanho e qualidade do mercado que procura atender.

A lei do ferro, consiste em que se você não tiver um grande grupo de pessoas que realmente queiram o que você tem a oferecer, suas chances de criar uma empresa viável são muito escassas.

Impulsos humanos

102610-OLVO92-441-300x300

Impulso de adquirir: consiste no desejo das pessoa em obter ou acumular objetos físicos, bem como qualidades intangíveis como status, poder e influência.

  • Exemplo de empresas: consultorias política, varejistas, corretoras de investimento.
  • Promessa: que sejamos mais ricos, famoso, influentes e poderosos.

Impulso de formar vínculos: desejo de sentir-se valorizado e amado formando relacionamentos com os outros, platônicos ou românticos.

  • Exemplo: restaurantes, organizadoras de conferências e prestadoras de serviços de namoro.
  • Promessa: ser mais atraente, mais amado ou considerado.

Impulso de aprender: desejo de satisfazer nossa curiosidade.

  • Exemplo: programas acadêmicos, edição de livros e workshops de treinamento.
  • Promessa: que sejamos mais instruídos ou competentes.

Impulso de defender: desejo de nos proteger, ou de proteger nossos entes queridos e nossa propriedade.

  • Exemplo: sistemas de alarme domiciliar, seguros, treinamentos de artes marciais e assistência jurídica.
  • Promessa: proporcionar segurança, eliminar um problema ou impedir que coisas ruins aconteçam se voltam a esse impulso.

Impulso de sentir: desejo de novos estímulos sensoriais, intensas experiências emocionais, entretenimento e expectativa.

  • Exemplo: filmes, jogos, restaurantes (de novo), shows de música e eventos esportivos.
  • Promessa: prazer, empolgação.

Toda empresa vende uma combinação de dinheiro, status, poder, amor, conhecimento, proteção, prazer, e empolgação.

05 das 10 maneiras de avaliar mercado

6183-300x300

review star rating symbol

Urgência: qual a intensidade que as pessoas tem precisado do que você oferece no momento?

Tamanho do mercado: quantas pessoas estão ativamente comprando coisas similares?

Potencial de precipitação: qual é o maior preço que um comprador tópico estaria disposto a pagar por uma solução?

Custo da aquisição de clientes: até que ponto é fácil adquirir um novo cliente?

Custo da entrega de valor: quanto custaria para criar e entregar valor oferecido?

09 das 12 principais formas padrão de valor:

Produto:

Criar uma única entidade ou item tangível e vendê-lo e entregá-lo por mais do que custa produzi-lo.

Produtos podem ser duráveis como um carro, e consumíveis como alimento. O produto deve ser produzido da maneira mais econômica possível e ter um nível aceitável de qualidade, e assim vender o maior número possível por um preço alto que o mercado comportará, tendo um estoque para atender a medida que seja necessário.

Exemplo: um livro precisa ser escrito, editado, revisto, impresso, encadernado enviado a livrarias em quantidades suficientes. Segundo o autor qualquer passo negligenciado impede a chegada as mãos do consumidor.

Serviço:

Proporcione ajuda ou assistência e cobre pelos benefícios resultantes.

Serviços envolvem a prestação de ajuda em troca de uma taxa, desse modo o serviço deve prestar um benefício ao usuário.

03 regras do serviço:

01) Ter empregados com uma habilidade ou capacidade de que as pessoas precisam, mas não podem, não querem, ou não estão dispostas a utilizar sozinhas.
02) Assegurar que o serviço seja sempre com alta qualidade
03) Atrair e reter clientes.

Ex: salão de beleza.

Recurso compartilhado:

criar um ativo durável que possa ser utilizado por muitas pessoas e depois cobrar pelo acesso.

Regras:

01) Criar um ativo ao qual as pessoas queiram ter acesso
02) Atender o maior número de usuários possível sem afetar a qualidade da experiência de cada usuário.
03) Cobrar o suficiente para manter e melhorar seu Recurso Compartilhado com o tempo.

Exemplo: academia.

Assinatura:

oferecer um benefício e cobrar uma taxa recorrente.

Regras:

01) Proporcionar regularmente uma valor significativo a cada assinante
02) Desenvolver uma base sólida de assinantes e atrair continuamente novos assinantes
03) Cobrar clientes em base recorrente
04) Retenção de clientes no maior tempo possível.

Exemplo: Tv a cabo, Netflix, Amazon Prime.

Revenda:

adquirir uma ativo de atacadista e venda desse ativo a um comprador de varejo por um preço mais elevado.

Regras:

01) Comprar barato.
02) manter o produto em boas condições até a venda.
03) Encontrar compradores potenciais rapidamente
04) Vender com maior remarcação de preço

Exemplo: Walmart.

Arrendamento:

ter um ativo que permita que outra pessoa utilize esse ativo por um período predeterminado em troca de uma taxa.

Regras:

01) Adquirir um ativo que as pessoas queiram utilizar.
02) Arrendar o ativo a um cliente pagamento com termos favoráveis
03) Proteger-se de eventos inesperados ou adversos, incluindo perda ou dano do ativo arrendado (Por essa você não esperava né?).

Area rural, locadora de veículos;

Agenciamento:

promover um ativo ou atendimento que não lhe pertença em nome de terceiro e cobrar uma porcentagem do preço de transação na forma de uma taxa. Um exemplo que se encaixa nesse tópico é o Marketing de Afiliados, onde você recebe comissão pela indicação de um produto de terceiro.

01) Encontrar um vendedor que tenha um ativo de valor
02) Fazer contato e desenvolver um relacionamento de confiança com compradores potenciais desse ativo.
03) Negociar até chegar a um acordo em relação aos termos da venda
04) Receber do vendedor a taxa ou comissão combinada.

Agregação de audiência:

venda acesso na forma de propaganda a outra empresa buscando direcionar esse público.

Regras:

01) Identificar um grupo de pessoas com características ou interesses em comum
02) Criar e manter alguma forma de atrair sistematicamente a atenção desse grupo
03) Encontrar terceiros interessados em comprar a atenção desse público
04) Vender o acesso a esse público sem perder a simpatia do grupo.

Empréstimos:

emprestar determinada quantia em dinheiro recebendo ao longo do tempo uma taxa de juros predeterminada.

01) Ter uma quantia de dinheiro
02) Encontrar pessoas que queriam tomar esse dinheiro emprestado
03) Determinar uma taxa de juros que o compense adequadamente pelo empréstimo
04) Estimar a possibilidade de o empréstimo não ser pago e se proteger disso.

Marketing

ONZ74M0-300x225

De nada adiantaria o melhor produto ou serviço do mundo se ninguém soubesse que você o possui, portanto, mais do que gerar valor é necessário que se utilize do marketing, pois, sem ele nenhuma empresa é capaz de sobreviver.

Negócios são feitos de pessoas, se pessoas não sabem o que você a disposição do mercado, torna-se impossível que comprem seu produto ou serviço.

O que é Marketing?

Segundo o livro, o conceito se baseia em: a arte e a ciência de encontrar clientes potenciais —- pessoas ativamente interessadas no que você tem a oferecer.

Marketing vs vendas

É importante frisar a diferença entre as duas coisas, o objetivo do marketing é ser notado; ao passo que o objetivo das vendas é fechar negócios.

Atenção

Nos dias atuais somos bombardeados por informações, o tempo inteiro, pessoas e marcas querem atenção, seja por propagandas, newsletter, mídias sociais, músicas, websites.

Portanto regra n. 1: a atenção do cliente é limitada. Para chamar a atenção do seu cliente é necessário contornar os filtros dela, sendo assim, a atenção deve ser conquistada, isto é, basta que sua maneira de chamar a atenção seja mais útil que da concorrência.

Notem pessoal: apesar do livro não falar a respeito disso, pode-se dizer que uma excelente forma de se chamar a atenção e conquistar seu público é através do marketing de conteúdo. Marketing de conteúdo se eu tivesse que definir em uma frase o que seria: se tornar professor do seu nicho, ensinando as pessoas a solucionarem problemas que elas já tem, isso gera autoridade, confiança, credibilidade, e consequentemente, mais vendas.
“Mas se eu ensinar elas não vão precisar de mim.”

Isso é uma questão extremamente relativa, pois, não necessariamente as pessoas conseguirão resolver sozinhas um problema, alguns sim, outros não. Dói ouvir isso, mas as pessoas não se importam com você, nem com seu produto ou serviço, mas sim com o resultado e capacidade de transformação que ele pode fazer na vida delas, você venderá mais simplesmente por ser o instrumento/o meio pelo qual essa transformação chega, uma ponte, por assim dizer. O que importa mais? a consulta médica, o remédio ou a cura? Você paga pela cura.

Voltando ao livro….

Receptividade (uma das partes mais legais)

Curiosidade

Dizem que são necessárias sete exposições a um anúncio de produto antes de você querer comprá-lo.

Segundo o autor uma das principais funções do cérebro humano é a filtragem perceptiva: decidir em que prestar Atenção e o que ignorar. A melhor forma de ser ignorado é falar sobre algo que não interessa à pessoa. Isso é um tanto confortador na verdade, todos os dias as pessoas insistem em falar comigo sobre coisas que realmente não me interessam, por exemplo, você esta concentrado no trabalho e alguém interrompe e diz “oh, olha esse meme aqui” e é super sem graça. Com você também? É confortante saber que eu não sou tão anti-social, é só meu cérebro fazendo o papel dele.

Desse modo, entende-se por receptividade o quanto a pessoa está aberta a sua mensagem.

02 componentes da receptividade: o quê e quando.

As pessoas tendem a ser receptivas apenas em determinadas categorias, e em determinados momentos, portanto, é importante escolher de maneira correta o meio de comunicação com o seu potencial cliente.

O Comprador Provável

Um erro comum é achar que todas as pessoas se interessam por aquilo que você tem a oferecer. Dizem que as pessoas amam comprar, mas odeiam que vendam algo a elas, perece um tanto quanto incoerente isso, mas tem se mostrado verdade.

A realidade é que uma oferta não é adequada a todo público, por mais valiosa e grandiosa que ela seja. O problema se resolve facilmente, ao menos em tese, você precisa chamar a atenção suficiente para fechar vendas suficientes para gerar lucros suficiente para continuar avançando.

Portanto, atrair a atenção de pessoas certas, no momento certo, segundo o autor, isso segundo o autor, é o que as empresas inteligentes fazem.

O comprador provável é o tipo de pessoa perfeitamente adequada ao que você está oferecendo. Parece óbvio né? Nem sempre.

Um exemplo que aconteceu comigo: trabalho com marketing de afiliados também, e estava criando um funil de vendas para um produto que promovo, eu tinha CERTEZA que seria um estouro de vendas, em minha cabeça era o funil perfeito.

O funil estava dessa forma: uma notícia falando bem a respeito do curso, com fundamentos em pesquisas pedidas pelo Google e tudo mais.

Subi a campanha para teste de públicos e para minha surpresa não vendeu nada. O problema é que quando eu achei o público certo minha meta de gastos já havia acabado.

Encontrar o público alvo, o comprador provável é sem dúvidas tão ou mais importante do que qualquer estrutura.
O autor traz, ainda, a lição de que tentar recorrer a todos é um desperdício de dinheiro e que devemos concentrar o marketing no seu comprador provável, pessoas que já se interessam por aquilo que temos a oferecer.

Resultado Final

Esse capítulo é fundamental, no livro Venda à mente, não ao cliente que eu trarei em breve, ele se aprofunda mais a respeito disso.

A lição é: o marketing é muito mais efetivo quando feito para o resultado final. Por exemplo:

As pessoas buscam cursos de negócios para serem mais prósperos;
As mulheres compram o batom mais caro para ficarem mais bonitas
Os homens compram off road porque isso faz com que se sintam aventureiros
Os homens compram um Rolex porque isso da sensação poder, status e exclusividade.

Isso significa que a maioria das pessoas estão em busca de um resultado final,

Desejo

Basicamente o marketing ideal é aquele que promoverá o desejo do seu cliente naquilo que você tem a oferecer. É mito que o profissional de marketing manipula massas com coisas que elas não querem, a verdade é que é quase impossível convencer alguém a fazer alguma coisa a qual ela não queira fazer.

Uma via de qualidade é vender através da educação do cliente potencial, vendendo algo que o ajudará a realizar um desejo ou vários, isto é, convencer o cliente de que aquilo que você tem o ajudará a realizar algum desejo que ele já possua.

Por que o test drive? Porque funciona.

No livro o autor remete ao exemplo das concessionárias. A primeira coisa que um vendedor faz é convencer você a fazer um test drive (foi assim comigo).

A partir do momento em que você testa algo aquilo para de ser uma compra imparcial, pois, as partes emocionais assumem o controle. É comum hoje ver alguns serviços com um período de teste grátis.

Isso é um incentivo a visualização, uma simulação mental de como seria a sua vida ao ter aquele bem.

02 maneiras de chamar atenção do potencial cliente:

Grátis:

As pessoas adoram a promessa de ganhar algo de graça, falamos a respeito disso no artigo sobre gatilhos mentais na parte de reciprocidade, e segundo o autor, ofertas grátis ainda existem porque ainda funcionam.

É importante que você ofereça algo relevante, porém, que leve a vendas, caso contrário seu negócio corre risco. Um erro comum é oferecer muita coisa gratuita com o intuito de chamar a atenção e isso não gerar vendas. Ofereça algo que gere clientes pagantes.

Narrativas:

Joseph Campbell, chamou de jornada do herói ou monomito, de fato histórias conectam, acho digno transcrever o conceito da jornada do herói. Com certeza você já se deparou com ela por aí. Vou grifar alguns pontos relevantes, ok?

A Jornada do Herói começa apresentando o herói: uma pessoa normal diante das dificuldades e adversidades da vida cotidiana. O herói então recebe “um convite para a aventura”: um desafio, uma missão uma responsabilidade que requeira que eles se elevem acima de sua existência normal e desenvolvam suas habilidades e competências para ter sucesso.
Quando o Herói aceita a missão, ele sai do âmbito de sua vida normal e entra em um mundo de incerteza e aventura. Uma série de experiências extraordinárias o inicia em um novo mundo, e o herói passa por muitas provas e aprende muitos segredos em sua busca pelo sucesso.

Depois de perseverar diante da adversidade e vencer o inimigo, o Herói recebe uma grande dádiva ou poder e volta ao mundo para compartilhar seu conhecimento, sabedoria ou tesouro com as pessoas. Em troca, ele conquista o respeito e a admiração de todos. (Kauffman, 2010).

A jornada do herói é muito utilizada ainda hoje, pelo mesmo fato da amostra grátis: funciona.

Baseado na ideia de que histórias conectam, a jornada do herói se mostra um script para contar de maneira persuasiva o caminho que alguém percorreu para hoje saber o que sabe.

Ora, uma pessoa para ser especialista em algo de fato teve muitos altos e baixos, muitas vezes mais baixos do que altos para chegar a algo que realmente funcione, e nada melhor do que compartilhar e vender conhecimento com intuito de ajudar as pessoas.

Se você está lendo isso e tem algo relevante a compartilhar com o mundo, saiba que muitas pessoas podem precisar e muito daquilo que você sabe.

Voltando ao livro.

Vendas

“Se não houver venda, não há negócio Josh Kauffman.”

Aprendi que aprender a vender é o melhor seguro que você pode ter na vida.

Confiança

Agir com honestidade é a melhor forma de manter sua reputação com os seus clientes, cresci ouvindo a seguinte afirmação da minha mãe: dinheiro de cliente não dorme na conta, ou seja, o cliente deve ser o primeiro a saber que seu dinheiro está a sua disposição.

Posso afirmar com certeza, pelos inúmeros telefonemas de clientes que ligam para agradecer por ela ter lutado pelo seu direito que a reputação dela é, de fato, ilibada.

Para o autor quanto maior a sua credibilidade e quanto mais fácil você demonstrá-la, maior será a chance de ocorrer uma transação.

SPIN SELLING

O segredo é vender baseado em valor, se você gera um valor alto com o seu produto ou serviço o preço que você cobra, apesar de parecer alto se torna irrelevante, por exemplo: se você presta consultoria estratégica de marketing e o seu trabalho resulta em 100 mil reais adicionais por mês para a empresa, você cobrar 10 mil pela sua consultoria, torna-se no mínimo justo. Afinal sem você a empresa não teria mais 100 mil reais de faturamento, concorda? O exemplo que ele traz no livro é exatamente esse:

“Imagine que você possa prestar continuamente um serviço a uma grande empresa da Fortune 50 e os seus serviços resultem em 100 milhões de dólares anuais de faturamento adicional para a empresa. O seu serviço vale 10 milhões de dólares ao ano? Claro — afinal, que empresa abriria mão de 90 milhões de dólares de receita contínua?” (Kauffman, 2010).

04 etapas de uma venda de sucesso

1, Entender a situação;

2. Definir o problema;

3. Esclarecer as implicações de curto e longo prazo do problema;

4. Quantificar a necessidade/ganho benefícios financeiros e emocionais que o cliente obteria ao ter seu problema resolvido.

A mente humana

mentaltriggers

O tanque de combustível

Nesse tópico o autor ressalta a importância de uma alimentação saudável, e afirma que ninguém irá muito longe passando noites em claro a base de Redbull, e ainda diz que se quiser ser produtivo, cuidar de si mesmo não é opcional.

Para ser produtivo precisa abastecer as energias, cuidar de si mesmo com boa alimentação, exercícios e descanso, com comida de qualidade.

Quanto a alimentação, eu sugiro, por experiência própria, consultar profissionais de qualidade e também o livro dieta de 21 dias para quem não vai de jeito nenhum a um nutricionista e quer fazer uma dieta rápida, pois, pelo menos foi escrita por um médico.

Motivação

A motivação, consiste em um estado emocional que vincula as partes do nosso cérebro responsáveis pela ação. Motivação não é uma emoção. Para ter mais motivação elimine conflitos internos que o impelem a se afastar de ameaças potenciais e você se verá motivado a se aproximar do que realmente quer.

É comum quando estamos diante de algo novo, assustar, afinal o novo é estranho, dá medo, e geralmente são crenças limitantes que nos fazem agir assim.

O lado bom é que hoje existem dezenas de tratamentos que podem ser úteis para isso. Como: Processos de Coaching, terapias como Hooponopono, EFT, TFT. Reprogramações mentais. Visualização, Tethahealig, e por ai vai. Cabe a você identificar os conflitos internos e ver qual a melhor forma de eliminar os conflitos.

Associação

O nosso cérebro absorve informações o tempo todo, e a mente armazena contextualmente as informações, indicações no ambiente e suas correlações.

Isso quer dizer que nosso cérebro busca na realidade o que se associa com o que, e assim forma associações, ainda, com coisas que racionalmente não possuam lógica.

Uma boa dica extraída do livro é: apresente associações positivas aos seus clientes e assim elas terão uma associação positiva de sua oferta e, consequentemente, seus negócios estarão cada vez melhores.

CONCLUSÃO

Até essa última dica o artigo está com 4.251 palavras, e eu confesso que não coloquei nem metade das informações e aprendizados que o livro contém. O que eu quero dizer com isso? Que se você tem interesse em melhorar como pessoa, produtividade, vendas e negócios leia o artigo inteiro.
Ainda, assim, a desenvolvimente trouxe diversas lições que são valiosas e esperamos que você tire proveito disso, e que essas lições tenha um impacto extremamente positivo em seus negócios e em sua vida.

CONVITE

 

2116-300x200

Já que o assunto é sobre negócios e você pode estar pensando em ter o seu próprio negócio vamos recomendar o livro digital e gratuito: 10 Passos Para o Seu Negócio Online do Alex Vargas,  

Caso você ainda não saiba o que é e faz um empreendedor digital recomendamos a leitura deste artigo do Núcleo Expert. Clique aqui para ler o artigo

MAPA MENTAL com algumas lições

Manual_do_CEO-Desenvolvemente2-300x163

Clique aqui para fazer o download do mapa mental

Livro na Amazon

Obrigado

Pessoal, o artigo deu trabalho para ser feito, mas gratificação de ter aprendido coisas boas com o livro, e agradecemos sua visita, e esperamos que o conteúdo tenha gerado valor e feito alguma diferença positiva em sua vida. Esperamos que você , leitor, volte no próximo post. Até logo =)

 

Assinando nossa lista você recebe em primeira mão nossos conteúdos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *